Notas sobre Inteligencia Emocional

intelemocionalAs relações interpessoais são fundamentais para o nosso desenvolvimento pessoal, ajudam-nos a crescer cognitiva e socialmente para conformar a nossa própria identidade. À medida que interagimos com outros, percebemos as suas respostas e recebemos a retroalimentação do modo como nos percebem e, assim, aprendemos a ver-nos tal como nos vêem os outros e a ter um quadro mais claro e preciso de nós mesmos.

Também dependemos dos outros, quando tentamos entender o mundo que nos rodeia, quando tentamos determinar o que é real daquilo que o não é. Para dar um significado à realidade, necessitamos de partilhar as nossas percepções e reacções com as outras pessoas e de poder compará-las com o é experimentado pelos outros.

Necessitamos também de ser validados como pessoas pelos outros; são as outras pessoas que nos manifestam se somos "normais", sãos, valiosos.

- Necessitamos de nos sentirmos livres para nos mostrarmos, mas primeiro, devemos conhecer-nos e aceitar-nos. Se desconhecemos o nosso modo de reagir, não podemos comunicá-las; se não aceitamos as nossas percepções e sentimentos, trataremos de os ocultar. Quando permitimos que nos conheçam, começamos a construir a confiança.

- O nossa modo de reagir em frente das pessoas e factos da vida relaciona-se mais com os sentimentos do que com os dados da situação.

- Para construir uma relação significativa é necessário expor-se e arriscar ser, por vezes, rejeitado ou não aceite.

- Abrir-se a outras pessoas implica estar conscientes de quem somos e como somos. Aprendemos a conhecer-nos, a través de uma variedade de experiências com muitas pessoas.

Não podemos mostrar os nossos sentimentos e reacções, se as não conhecemos.

- Quanto mais uma pessoa se mostre, mais será provável que obtenha o aprecio dos que a conhecem.

Mireya Abarca