Aprender dos sonhos e obras de Henrique

"O mundo está nas mãos daqueles que têm a corage01m de sonhar...
e de correr riscos para viver e concretizar seus sonhos"

Aprender dos sonhos e obras de Henrique

Quero aprender de ti, Henrique, a viver enamorada.

Viver em Deus, saber que Ele está comigo e caminhar...
Caminhar, quer seja noite, ou dia, haja chuva ou calor,
porque enamorada de Deus, como tu Henrique.
Confiarei sempre, não duvidarei da presença do Senhor na minha vida
e caminharei na Fé, pois sei que ela não dissipa todas as minhas trevas
mas guia os meus passos na noite
e isto basta para o caminho...

 Quero aprender de ti, Henrique, a generosidade sem limites, o impulso amoroso no serviço,

a não olhar a cansaços e desencantos,
e não me preocupar em receber,
mas a dar-me, dar-me até doer, até ao fim, até ao extremo,
com a medida aprendida na cruz
e na norma do Amor...

02Quero aprender de ti, Henrique, o zelo apostólico pelo Reino,
a estar sempre motivada para os" interesses de Jesus"
e a viver na linha da frente, ali, onde eles mais periguem.
Onde não há braços que eu estenda os meus.
Onde os olhos não alcançam
que eu leve o olhar de Deus, olhos de misericórdia, olhos de amor...
Onde não há pés a caminhar, que os meus não se cansem de ir
ao encontro de quem sofre, de quem vive longe de Deus,
de quem tem fome de pão, de carinho, de Jesus...

Quero aprender de ti, Henrique, o gosto da solidão, do silêncio
e da serenidade interior...
Tu, auto denominado, "O Solitário", ensina-me a buscar espaços e momentos
onde me refaça por dentro e carregue as baterias de Fé, da Esperança e da Caridade,
para me fundir em Ti, com amor apaixonado
e ser expressão do teu Amor, junto de quem não é amado.

Quero aprender de ti, Henrique, a paixão por Deus e pela Humanidade
e, mesmo tropeçando e caindo, perseguir, na vida que me resta, o teu ideal, os teu sonhos, as tuas obras.
Que o Espírito que te habitou na Terra, habite também, hoje, em mim e torne realidade
o maior dos teus desejos:
"Que todos conheçam e amem a Jesus e O façam conhecido e amado"

Maria de Fátima Salgado Magalhães stj