Henrique de Ossó

ossNasceu a 16 de Outubro de 1840, em Vinebre, Diocese de Tortosa e Província de Tarragona-Espanha.

Da mãe recebeu uma fé profunda e do pai um sentido prático e tenaz; uma herança que, unida à vocação inata de mestre, forjou alguns traços que configuram a sua personalidade.

Desde tenra idade, marcou-o o contacto com Teresa de Ávila, através das suas obras e dos frades carmelitas.

Um encontro que o levava a mergulhar na intimidade com Deus donde brotava a energia vital que o formava, deixando-se possuir pelo amor de Cristo.

Ser sacerdote foi a razão de ser da sua vida, que motivou toda a sua actividade apostólica e fez dele um lutador incansável.

O seu ideal de colaborar na transformação do mundo ao estilo de Jesus desenvolveu-se com enorme criatividade ante os múltiplos desafios da sociedade do tempo que lhe tocou viver. Homem do povo e homem de Deus, soube ser presença e actuou com coerência na construção de uma sociedade mais culta, mais humana, mais fraterna.

A eficácia da sua acção tinha dois pilares imprescindíveis. O seu sacerdócio feito amor apostólico e a sua forte crença no "Organizemo-nos", que ele nos propõe.

  • Organizou a Catequese de Tortosa e trabalhou intensamente na formação cristã das crianças e adolescentes com a acção e os escritos
  • Fundou Associações católicas com pessoas de todas as idades e condições. Para ser alma de muitas delas, e especialmente atender a formação e a promoção da mulher fundou a Companhia de Santa Teresa de Jesus.

 

Criou uma rede de comunicação forte através dos muitos Escritos e Cartas na Revista Santa Teresa e tantos livros de devoção para alimentar a fé de quantos se tinham associado nos movimentos por ele fundados.

Foi o homem do TUDO POR JESUS na sua forma de viver e de actuar. Entre o povo das cidades e aldeias, contagiou a sua experiência de Deus, para ganhar inteligências e corações, às crianças, aos jovens, às famílias, às religiosas que ele fundou.

Pela palavra, escritos, obras e vida foi apóstolo da oração. Orientava para a experiência de Deus, através de Teresa de Jesus, mestra de vida espiritual, com propostas concretas:

  • um quarto de hora diário de oração;
  • os diálogos pedagógicos com Teresa de Jesus;
  • os lemas propostos a cada grupo e movimento;
  • o apelo a engrossar as fileiras dos Amigos Fortes de Deus.

 

A força do seu sacerdócio habilitou-o ainda para enfrentar com serenidade e firmeza as grandes contradições da sua vida que lhe vinham particularmente dos seus dois grandes amores: a Igreja e a Companhia.

Uma vida cheia que a Igreja nos apresenta como a do apóstolo que "soube unir maravilhosamente a oração e a acção" na sua trajectória terrena.

Faleceu em 27 de Janeiro de 1896, aos cinquenta e cinco anos de idade, no convento de Sancti Spiritus, Gilet – Valencia.

Foi beatificado, em Roma, a 14 de Outubro de 1979 e canonizado, em Madrid, no dia 16 de Junho de 1993.